domingo, 3 de abril de 2011

renascer

Nos dias mais longos deixo-me sonhar
embalado pelos tempos passados
aí enterrado num lamaçal de aflições
parco de forças, restavam as lastimas
a pedir desculpa pelos pecados

Sentia-me um espaço vazio
Perdido nas dunas de um deserto seco
até que acreditaste em mim
iluminando tudo e tão intenso
que ofuscaste até o sol que nascia

Abanaste-me
Acordaste-me
arrastaste-me da lama e das dunas a ferver
e entoando com toda a força,
de dentro de ti gritaste
para me trazeres de novo ao mundo

Deixei ficar para trás tantos momentos
que recordo alegre
mas já sem nostalgia
o rio que serpentava fresco no vale apertado
a árvore coroada com a cabana de paus
Já passou,
relembro mas como o tempo lá vai
levado por mais uma rajada de vento

vivo de novo
alimentado por cada dia que vem
e cada um que agora penso
não é só mais um dia

Joni

2 comentários:

Susana disse...

Impressão minha ou isto tem uma pitada de romantismo? :P muito bem Joni :)
SusanaSousa
http://arte-poetica-ss.blogspot.com

AmSilva® disse...

Já fazia algum tempo que não visitava o cantinho, vejo que agora viraste Poeta!
Parabéns!
Abraço